Estabilizador de Tensão: Será que Realmente Protege?

Hoje em dia ainda é muito comum encontrar os estabilizadores para a alimentação de computadores e até em TVs.

São muitas vezes vendidos ou ditos como essenciais ou até mesmo obrigatórios para a proteção dos equipamentos.

Pessoas dizem até mesmo que eles protegem contra raios.

Qual a finalidade de um estabilizador? É realmente necessário utilizá-lo sempre nos computadores e TVs?

Vamos analisar a serventia deste equipamento e até onde essas afirmações são verdadeiras.

O que é um Estabilizador?

O estabilizador é um equipamento com um autotransformador e um circuito eletrônico. Ele é projetado para continuamente e de forma automática ajustar a tensão de saída às variações da tensão de entrada.

Estabilizador na Wikipedia

Estabilizador de tensão
Estabilizador de tensão

Para que servem?

O estabilizador serve para corrigir as pequenas variações normais da tensão da rede de alimentação, tentando manter a saída o mais constante possível e próxima do valor ideal.

Como funcionam?

Dentro deles existe um transformador especial, chamado de autotransformador.

A diferença de um autotransformador para um transformador é que no autotransformador a entrada e a saída estão eletricamente conectadas, diferente do transformador normal onde elas são desacopladas, ou eletricamente isoladas. Transformadores na Wikipedia

Comparação entre um Transformador (isolador ou desacoplado) para um Autotransformador
Comparação de um Transformador, isolador e comum, para um Autotransformador

O transformador comum possui dois enrolamentos separados, o primário e o secundário. Não possuindo conexão elétrica entre eles. A energia elétrica do enrolamento primário é convertida em magnética, que flui pelo núcleo e é novamente convertida em elétrica no enrolamento secundário. Por isso, é chamado de desacoplado ou isolador, onde um problema elétrico no primário não passa para o secundário.

Já no autotransformador, somente existe um enrolamento, e nele são feitas derivações para conectar o que vem a ser o secundário. Logo, os dois estão eletricamente compartilhando os mesmo circuito elétrico. Sendo assim, todo problema elétrico na entrada, passa automaticamente para a saída.

No estabilizados, este autotransformador conta com várias saídas em valores de tensões diferentes. São feitas várias derivações diferentes, pegando em tamanhos diferentes do enrolamento, para poder se ajustar às variações da rede, por exemplo: Pode possuir entrada 220V e saídas em 250V, 240V, 230V, 220V, 210V, 200V e 190V.

Ilustração simplificada de um autotransformador com derivações
Ilustração simplificada de um autotransformador com diversas derivações de saída

Um circuito eletrônico faz o papel de analisar a tensão de entrada e escolher qual a derivação de saída deve ser utilizada para que a tensão de saída se mantenha próxima do valor ideal.

Quando a tensão da rede cai, o circuito escolhe uma saída de tensão maior, para manter o equipamento com uma tensão mais próxima da ideal.

Exemplo: Se a tensão de entrada cair para 190V, o circuito escolheria a saída de 250V. Pois, se entrar 190V ao invés de 220V, sairá 215V ao invés de 250V. O que é muito mais próximo do valor de 220V.

Já quando a tensão da rede sobe, o circuito escolhe uma saída de tensão menor.

Exemplo: Se a tensão de entrada subir para 230V, o circuito escolheria a saída de 210V. Pois, se entrar 230V ao invés de 220V, sairá 218V ao invés de 210V. O que é muito mais próximo do valor de 220V.

É por isso que ouvimos alguns estabilizadores fazerem sons de cliques quando começam a tentar se ajustar às variações da rede.

O estabilizador protege o meu equipamento?

A maioria dos estabilizadores somente tenta regular a tensão da rede, buscando manter a tensão de saída o mais estável possível.

Também é normal possuírem um fusível de proteção contra curto-circuito ou sobrecarga.

Se o intuito é proteger contra raios, a maioria absoluta dos estabilizadores de tensão não oferece nenhuma proteção.

Veja o artigo sobre DPS para entender como proteger seus equipamentos contra raios.

Como utilizam um autotransformador, tudo que acontecer de ruim na entrada passa automaticamente para a saída, sem proteção alguma.

Contudo, existem estabilizadores de marcas e modelos de maior qualidade que contam com proteções além do fusível. Alguns contam com supressores de surtos e sobretensões, o que oferece uma camada a mais de proteção aos equipamentos, podendo ser considerados como um dispositivo protetor contra surtos (DPS) de classe III.

Além disso, a maioria dos equipamentos eletrônicos e informáticos atuais possuem fontes de alimentação do tipo eletrônica chaveada, este tipo de fonte é muito mais eficiente e mais rápida para se ajustar às variações da tensão da rede que qualquer estabilizador de tensão. Tornando o estabilizador um equipamento inútil. Fonte Chaveada na Wikipedia

Mas e o Estabilizador Isolador? Ele protege o meu equipamento?

No estabilizador isolador ou módulo isolador, o autotransformador é substituído por um transformador com isolação galvânica, dito isolador ou desacoplado.

Neste tipo de transformador não existe ligação elétrica entre entrada e saída, toda a energia é transformada em magnética e depois novamente em elétrica do outro lado.

Por isso, o estabilizador isolador é muito mais seguro e oferece uma proteção muito melhor que o estabilizador normal.

A desvantagem é que o estabilizador isolador é muito mais caro, maior e mais pesado.

Veja exemplos de equipamentos com transformador isolador:
Módulo Isolador SMS
Módulos Isoladores APC Microsol

Quando os estabilizadores são utilizados?

Os estabilizadores podem ser utilizado em redes onde a tensão sofre muito mais variações, como em locais rurais ou instalações no final de um ramal da concessionária de energia, para que os equipamentos não estejam sujeitos às variações constantes e de maiores amplitudes.

O que pode reduzir a vida útil ou prejudicar o correto funcionamento de alguns equipamentos.

Também podem ser utilizados para converter tensões, por exemplo de 220V para 115V.

Em que equipamentos podem ser utilizados?

É normalmente utilizado para equipamentos de informática, de TV, eletrônicos e digitais. Porém, a grande maioria destes possuem fontes chaveadas e realmente não necessitam do estabilizador para regular a tensão.

Mas também podem ser utilizados em geladeiras, refrigeradores, congeladores, e outros equipamentos elétricos que podem sofrer com as constantes e elevadas variações de tensão.

Se for um estabilizador dotado de proteções adicionais ou um isolador, podem ser utilizados para adicionar mais uma camada de proteção aos equipamentos ligados à ele. Inclusive contra raios, se possuir proteção contra surtos e sobretensões.

Diferença entre um Estabilizador e um “No-Break”?

O estabilizador somente tenta regular a tensão às variações da rede elétrica mantendo a saída o mais estável possível.

Já o “No-Break” tem adicionada a função de manter um equipamento funcionando por um tempo limitado quando ocorre uma falta energia, utilizando para isso baterias, internas e/ou externas.

O nome correto do “No-Break” é UPS, do inglês Uninterruptable Power Supply, ou em português, Fonte Ininterrupta de Energia. Aliás, o tal do “No-Break”, “Nobreak”, “Nobrek”, “Noubreiqui” etc. só existem com esse nome no Brasil. É uma gíria errada para definir o equipamento, o correto é UPS.

Os UPS’s são equipamentos bem mais caros que os estabilizadores.

UPS na Wikipedia

Nobreak ou UPS
Nobreak ou UPS

Diferença entre um UPS Offline e um Online ou de Dupla Conversão

A maioria dos UPS são classificados como Offline, onde a rede está sempre ligada à saída, somente sendo redirecionada à bateria com o inversor para corrente alternada quando falta energia na rede.

Estes são os mais comuns e mais baratos dos UPS’s. Contudo, também existem os chamados UPS Online, ou de Dupla Conversão, que possuem uma avançada tecnologia que realmente protege os equipamentos ligados nele de qualquer problema da rede de energia.

Nestes a energia de corrente alternada da rede é convertida em corrente contínua, filtrada, aplicada em paralelo às baterias e, então, novamente convertidas em corrente alternada na saída.

Também pode ser adicionado um transformador com isolação galvânica, nos chamados UPS’s Online Isoladores, elevando a segurança e proteção do conjunto.

Isso aumenta muito a segurança, a proteção e a qualidade da energia disponível na saída do equipamento.

Porém, um UPS Online Isolador custa muito caro e somente é utilizado em aplicações críticas ou onde o custo dos equipamentos protegidos é muito elevado.

Exemplo de um UPS Online Isolador do Fabricante NHS

Normas

Norma ABNT para estabilizadores: ABNT NBR 14373
Link da Target para comprar a NBR 14373

Normas ABNT para UPS’s: ABNT NBR 15014ABNT NBR 15204
Links da Target para comprar as NBR 15014NBT 15204

Conclusão

Apesar de ser ainda muito utilizado, atualmente os estabilizadores são itens praticamente desnecessários quando se pensa na regulação da tensão para TV’s e computadores, pois estes possuem fontes eletrônicas chaveadas.

Para piorar, na maioria das vezes os estabilizadores não oferecem nenhuma proteção aos equipamentos.

Somente são úteis em localidades rurais ou onde a rede sofre com muitas variações de tensão, para manter os equipamentos com uma tensão mais estável e garantir o melhor funcionamento.

São especialmente úteis para eletrodomésticos de refrigeração, para manter os motores dos compressores com uma tensão mais próxima do ideal, como é o caso de geladeiras, congeladores, adegas etc.

Se você procura uma proteção para o seu equipamento, especialmente contra raios, veja o artigo sobre DPS e pesquise o preço dos “No-break”, ou melhor, UPS Online Isolador.

Aprenda isso e muito mais no curso Técnico em Eletrotécnica do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS) Campus Ibirubá.

Mais informações, artigos e dicas como essa:

Veja na aba “Artigos e Dicas” ou Clique Aqui!

Veja também:

Queima de Equipamentos por Raios? DPS! Conheça essa proteção muito necessária

Importância do Aterramento: Pino e Fio Terra

Como Acabar com os Choques Elétricos e Salvar Vidas? IDR ou DR!

Mitos e Dicas em Eletricidade

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *