Resumo da Palestra sobre Como Iniciar um Negócio em Energia Solar Fotovoltaica

Aqui apresentaremos um resumo da palestra do Prof. Rodrigo de Sá Pereira Silva, do IFF – Instituto Federal Fluminense, sobre o mínimo necessário de conhecimento antes de começar um negócio em energia solar fotovoltaica.

Como resumo, apresenta os tópicos principais e ajuda a direcionar o desenvolvimento do negócio. Porém, não se destina a cobrir todos os pontos necessários. Mais informações podem ser obtidas em materiais e cursos, disponíveis inclusive na internet.

Sistema de geração solar fotovoltaico

Introdução

Iniciar um negócio em energia solar fotovoltaica exige conhecimento técnico e responsabilidade.

A execução sem capacitação implica em graves riscos tanto para quem está executando, como para onde será instalado o sistema.

É necessário existir um engenheiro eletricista registrado no CREA ou um técnico habilitado (eletrotécnico, eletromecânico, etc.) e registrado no CRT, para assinar o projeto e se responsabilizar legalmente pelo sistema.

Também é necessário atentar para as exigências da concessionária de energia elétrica, que possui normas próprias e precisa aprovar a instalação do sistema.

Mapa para Guiar a Abertura de um Negócio em Energia Solar Fotovoltaica

Resumo do Processo em 5 Passos – Prof. Rodrigo de Sá Pereira da Silva, com autorização

1º Passo – Buscar o Conhecimento Básico

Procure se inteirar sobre a eletrotécnica e o assunto de energia solar fotovoltaica.

Para isso busque ler livros, textos, normas, sites, vídeos e cursos online e/ou presenciais. Há uma enormidade de materiais sobre o assunto disponíveis gratuitamente na internet.

O IFRS campus Ibirubá oferece o Curso Técnico em Eletrotécnica no período noturno, o que lhe irá proporcionar o conhecimento técnico necessário e a qualificação para assinar e ser responsável pelos projetos.

Tudo o ajudará a aprender sobre como lidar com a eletricidade: os termos, o que é importante, o que é perigoso, como executar o serviço e o que é necessário.

Também sobre os sistemas fotovoltaicos: os componentes, os nomes, as funções, os tipos, os requisitos e os procedimentos.

Guias para Apoio:

Normas Regulamentadoras de Segurança do Trabalho Obrigatórias:

Normas Importantes Sobre Eletricidade e Instalações Elétricas:

Normas Importantes Sobre Sistemas Fotovoltaicos:

Resoluções Importantes da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL):

Normas e Procedimentos da Concessionária de Energia Elétrica:

Busque na concessionária de energia elétrica da sua região quais são as normas e procedimentos adotados por ela para regular e aprovar a conexão do sistema fotovoltaico.

2º Passo – Dominar as Ferramentas

É imprescindível saber utilizar algumas ferramentas básicas para executar o projeto, calcular os custos e executar a instalação do sistema.

Programas Computacionais:

  • Microsoft Word ou Libreoffice Writer: para produzir relatórios e documentos
  • Microsoft Excel ou Libreoffice Calc: para executar orçamentos
  • AutoCAD ou NanoCAD: para executar o projeto
  • Email, WhatsApp e Site: para comunicação

Ferramentas e Equipamentos:

  • Convencionais de eletricista: alicate universal, alicate de corte, chave de fenda, chave Phillips, ferro de solda, solda de estanho, alicate decapador de fios etc.
  • Equipamentos de proteção individual (EPI’s): óculos de proteção, luva isolante, sapato de segurança etc.
  • Furadeira/Parafusadeira à bateria
  • Alicate amperímetro CA e CC
  • Multímetro
  • Terrômetro (medidor de aterramento)
  • Alicate de crimpar terminal solar (MC4)
  • Cordas e acessórios para elevação dos painéis e para trabalho em altura

3º Passo – Capacitação e Qualificação

Estude as Normas:

É primordial que você conheça as normas para executar corretamente um projeto.

Um projeto em desacordo com as normas pode ser barrado pela concessionária de energia, incorrer em mais custos e até mesmo provocar uma responsabilização criminal do projetista.

Aprenda o Básico de Inglês:

Apesar da grande quantidade de referências em português, ainda temos muito mais programas, manuais e guias em inglês ou então são mais completos e detalhados em inglês.

Tenha Fontes de Referência:

Tenha as normas e bons livros para garantir e provar que está executando tudo corretamente.

Exemplos:

Busque Cursos de Capacitação e Qualificação:

Existem diversas opções de capacitação, especialização ou qualificação disponíveis:

Existem cursos diversos no IFRS, nos outros institutos federais, no SENAI, nas universidades e muitos cursos gratuitos e pagos na internet.

Busque cursos e aprenda a utilizar programas próprios para simular e projetar sistemas de geração solar fotovoltaicos:

PVSyst, PVSol, Solergo, Solarius PV, SolarEdge, HelioScope,  etc.

Aprenda a Fazer na Prática:

Quando já estiver dominando as técnicas, faça a instalação em sua residência e aprenda a executar na prática.

4º Passo – Fornecedores e a Definição de Custos

Encontre os melhores fornecedores de equipamentos da sua região, eles poderão ter custos e prazos menores.

Exemplos de fornecedores:

Lembre-se do custo de mão-de-obra, que fica em média de 20 a 30% do custo total, além de outros custos, como o frete, taxas e impostos.

5º Passo – Formalização do Negócio

Tenha uma empresa com CNPJ, pode ser um MEI – Micro Empreendedor Individual, é mais simples, rápido e barato.

Vantagens do MEI:

  • Imposto fixo mensal
  • Não é obrigatório emitir Nota Fiscal
  • Pode ter um funcionário
  • Auxílio doença
  • Auxílio maternidade
  • Aposentadoria

Vantagens de ter CNPJ:

  • Desconto na negociação com fornecedores
  • Conta corrente empresarial
  • Limites e juros diferenciados para empréstimos
  • Desconto na aquisição de veículos
  • Linhas de crédito especiais do BNDES

Aprenda isso e muito mais no curso Técnico em Eletrotécnica do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS) Campus Ibirubá.

Mais informações, artigos e dicas como essa:

Veja na aba “Artigos e Dicas” ou Clique Aqui!

Veja também:

Publicada a NBR 16384 – Recomendações e informações para segurança em eletricidade

Como Acabar com os Choques Elétricos e Salvar Vidas? IDR ou DR!

Importância do Aterramento: Pino e Fio Terra

Queima de Equipamentos por Raios? DPS! Conheça essa proteção muito necessária

Estabilizador de Tensão: Será que Realmente Protege?

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *